terça-feira, 30 de outubro de 2012

Home, sweet whatever.


Foi a ver esta foto - acidentalmente tirada por uma das minhas criaturas - que percebi que a minha casa é, sem dúvida, muito de mim.

Demasiados objectos, demasiadas memórias, molduras vazias que não sei quem pôr, uma ligeira obsessão por merdas a condizer e.....está tudo torto!

Já disse isto duas vezes, mas dizem que à terceira é de vez: a próxima casa vai ser minimalista. À lá IKEA.

9 comentários:

o anão gigante disse...

Gosto do relógio e da pintura do veleiro.

;)

A Força Suprema disse...

Tens muito bom gosto: um herdei do avô e o veleiro foi pintado pela minha avó.

Laura Ferreira disse...

E eu gosto do relógio e das almofadas e dos quadros.
Tenho uma parede assim, cheia de quadros e molduras e patetices.

pc disse...

uma dica: o castanho não combina com o azul ;)

A Força Suprema disse...

pc: fiquei refém dos tecidos das almofadas. Isto tudo tem um sentido!! :)

A Força Suprema disse...

Obrigada Laura! Vá lá, não és como o PC!

Isabel disse...

Adoro as cores e a luz que vem da janela.

Beijos
Isabel

Wallis disse...

Não, não, está muito bem assim.
(ou estavas a ser irónica com aquilo do Ikea)?

A Força Suprema disse...

Muito obrigada! semi irónica, semi desejo :)